Anúncios

Um iceberg gigante, do tamanho da cidade de São Paulo e quase quatro vezes a área do município de Porto Alegre, está perdidão na Antártida. Não sabe para onda vai o imenso bloco de gelo que se desprendeu da calota polar mais cedo neste ano. Brincadeiras à parte, o enorme iceberg está sem rumo certo há semanas porque se move de acordo com a velocidade e intensidade do vento na região.

Iceberg A74 na costa da Antártida ameaça à segurança de base britânica | Copernicus

Os cientistas que monitoram o deslocamento do imenso iceberg, identificado como A74, entraram em alerta nesta semana quando o bloco de gelo tocou lenta e brevemente a calota polar.


Isso gerou uma grande preocupação porque existe uma base polar inglesa na proximidade. Se o iceberg tivesse tocado a calota com força em um grande impacto, um novo bloco de gelo enorme poderia ter se desprendido, ameaçando a segurança da base.

A base de pesquisa Hadley está no momento desativada, uma vez que existe preocupação em relação à estabilidade do gelo da região e seu comportamento no futuro próximo.

Os britânicos por seis meses monitoram o bloco de gelo e estão atentos ao vento. Quando venta forte do quadrante Leste há um movimento maior do iceberg A74.

O programa polar britânico instalou sensores de GPS tanto no iceberg como no gelo que está próximo para detectar movimentos repentinos. Os dados são gerados a cada hora e diariamente.

O contato do iceberg nesta semana chegou a produzir um movimento da calota polar que apresenta já uma rachadura, mas não foi suficiente para romper a parte remanescente de gelo de dois quilômetros da fissura.


A estação polar britânica encontra-se localizada a cerca de vinte quilômetros da fissura principal, mas os cientistas ingleses não acreditam que seria afetada por novo desprendimento de gelo da calota. Mesmo assim precisam ter certeza antes de permitir que a estação volte a operar o ano inteiro.

Assine gratuitamente nossa newsletter para notícias e alertas

Atualmente, de acordo com informações da rede britânica BBC, a base polar de Hadley é fechada durante o inverno por precaução. Se o pior acontecer com o rompimento do gelo alcançando a estação, seria muito arriscado e difícil montar uma operação para evacuar o pessoal da base numa época do ano em que o tempo pode ser extremo e há escuridão as 24 horas do dia.

Anúncios