Anúncios

Guaíba com nível abaixo do normal menos de três meses após a maior enchente em 82 anos | FERNANDO OLIVEIRA

O nível do Lago Guaíba segue baixando e já atinge marcas baixas mesmo para o período do verão, quando o nível médio histórico é menor. Muitos dias seguidos de precipitação escassa na capital e nas bacias dos rios contribuintes determinam a baixa acentuada do nível em Porto Alegre.

De acordo com dados da estação convencional do Instituto Nacional de Meteorologia, no bairro Jardim Botânico, a chuva desde mês até agora em Porto Alegre soma apenas 7,2 mm. Todos os primeiros dez dias de fevereiro na capital foram de sol e temperatura acima da média.


O fevereiro seco até agora ocorre depois de um janeiro chuvoso. Porto Alegre experimentou o mês de janeiro com mais chuva em quase um quarto de século. Dados mostraram 226,3 mm, o mais alto volume para janeiro desde os 237,7 mm de janeiro de 2001.

O nível do Guaíba atingiu no começo da tarde deste sábado na estação do Cais Mauá a marca de 0,37 cm. Não significa que a profundidade das águas esteja em apenas 37 centímetros, mas a marca indica em relação ao nível do mar. Assim, o Guaíba deve ser evitado sob risco de afogamento na zona central da cidade mesmo com o seu nível baixo.


No sábado passado, no mesmo horário, a medição indicava 0,51 cm, exatamente a média do que é normal em fevereiro. As marcas de hoje, assim, são inferiores ao normal para fevereiro e as mais baixas desde a estiagem do começo do ano passado, sob La Niña.

Foram meses seguidos de medições muito acima do normal na régua do Cais Mauá, no Centro da cidade. Com o ciclone de junho do ano passado, começou uma série de eventos extremos de chuva que manteve o Guaíba alto por meses seguidos com sucessivas cheias.

Houve dois picos históricos com 3,18 metros em setembro e outro de 3,48 metros no mês de novembro, as maiores cotas desde 1941 e as únicas duas vezes em que o Guaíba transbordou no Centro desde setembro de 1967. O nível do Guaíba neste fim de semana, assim, estava quase 3 metros abaixo do pico de 70 dias atrás.

A MetSul Meteorologia está nos canais do WhatsApp. Inscreva-se aqui para ter acesso ao canal no aplicativo de mensagens e receber as previsões, alertas e informações sobre o que de mais importante ocorre no tempo e clima do Brasil e no mundo, com dados e informações exclusivos do nosso time de meteorologistas.

Anúncios