O Rio Grande do Sul teve nesta sexta (8) amanhecer de frio excepcional, como poucas se viu na história recente, especialmente considerando que o inverno oficialmente ainda não começou e recém ontem junho completou uma semana. Quatro estações tiveram mínimas com valores extremos: Santa Rosa, Farroupilha, Canela e Quaraí. A menor temperatura no Estado se deu na estação do bairro Planalto, em Santa Rosa, com 7,8ºC negativos, mas logo atrás ficou o registro da estação do Vale da Vicentina, entre Farroupilha e Bento Gonçalves, com 7,7ºC abaixo de zero. Quase todos os municípios gaúchos anotaram hoje marcas abaixo de zero. Mesmo estações na costa, casos do Chuí e Torres, amanheceram com temperatura negativa, uma circunstância excepcional.

Porto Alegre teve temperatura negativa com -0,3ºC na estação do Sistema Metroclima da Prefeitura da Lomba do Pinheiro, zona Leste da cidade. Os demais pontos de medição do Metroclima acusaram 0,5ºC em Belém Novo, 0,6ºC na Avenida Sertório, 2,5ºC no bairro Moinhos de Vento e 2,8ºC no Menino Deus. No Aeroporto Salgado Filho, a mínima foi de 0,9ºC. No Jardim Botânico, o Instituto Nacional de Meteorologia acusou 1,3ºC na sua estação convencional e 1,4ºC na automática.

A Grande Porto Alegre gelou. Em São Leopoldo, as estações da MetSul acusaram -0,3ºC no Morro do Espelho e 3,9ºC na estação do Parque Imperatriz, junto ao Rio dos Sinos. A estação particular do bairro Cristo Rei indicou 0,4ºC. Em Campo Bom, a mínima foi de 1,8ºC abaixo de zero. A Base Aérea de Canoas informou em seus boletins horários metar 1ºC negativo às 7h e 8h da manhã.



Geada no campos da Unisinos em São Leopoldo / Divulgação Unisinos

Muitas pessoas suscitaram dúvidas quanto aos registros de temperatura,  alguns pertinentes, outros nem tanto, uma vez que algumas diferenças são, de fato, espantosas. Como Santa Rosa pode registrar marcas tão baixas se a cidade não é de Serra ? O equipamento que mede a temperatura no município é uma estação automática da marca Davis de última geração, logo não há qualquer dúvida em torno da solidez dos dados. O que faz do local de medição tão frio é o fato de estar em baixada, onde o resfriamento é muito mais intenso à noite porque o ar frio mais denso e pesado tende a escoar para os pontos mais baixos, gerando enormes diferenças térmicas para pontos não raro distantes apenas algumas dezenas de metros, porém um pouco mais altos. Não é à toa que a geada tende a ser mais forte nos fundos de vales que em encostas de morros. Santa Rosa, que tem algumas importantes variações de altitude em sua zona urbana, apesar de não ser Serra, é um município situado no Noroeste do Estado, onde o ar tende a ser mais seco, o que igualmente favorece uma queda da temperatura acentuada no período noturno.


Geada forte em parreiral em vale da Serra Gaúcha / Halder Ramos do Correio do Povo

Vejamos alguns casos que são muito elucidativos. Santa Rosa, na baixada, teve -7,8ºC. Na estação do Instituto Nacional de Meteorologia da cidade, em ponto mais alto, anotou-se mínima de -2,0ºC, uma diferença de 5,8ºC. Livramento e Quaraí são cidades vizinhas, correto ? Ambas possuem estações do Inmet e não há grandes diferenças de altitude entre as duas. A vizinha de Rivera teve 0,5ºC positivo e a de Artigas 6,3ºC negativos, o que se traduz numa diferença de quase 7ºC. Em Farroupilha, a estação do vale (baixada) indicou quase 8ºC negativos, mas no Centro da cidade outro equipamento idêntico marcou 1,1ºC abaixo de zero, diferença de 6,8ºC. É o que ocorre com Caxias do Sul, uma das cidades com maior variação de altitude no Estado. A estação do Inmet na cidade, situada perto do aeroporto, registrou só 1ºC negativo, mas qualquer morador de Caxias de outros pontos da cidade mais baixos certamente dirá, com razão, que fez muito menos nesta sexta-feira. 



Geada e congelamento em Bom Jesus por Raquel Silvera e Elton Policastro / Prefeitura

Bom Jardim da Serra é município vizinho de São José dos Ausentes e teve 9,2ºC abaixo de zero, segundo a estação da Epagri/Ciram, a menor marca em Santa Catarina hoje, ao lado de Urupema com 6,4ºC abaixo de zero. No município gaúcho, a mínima “oficial” foi de 3,2ºC negativos, diferença de quase 6ºC. É nossa convicção que em áreas de vales e baixadas de Ausentes, a temperatura ficou ao redor do indicado em Bom Jardim da Serra, mas, infelizmente, ao contrário do que se dá em Santa Catarina, não há medições nestes locais mais baixos. A estação do Instituto Nacional de Meteorologia em Ausentes se encontra sobre um morro, tanto que a mínima de hoje no local foi à meia-noite, subindo durante toda a madrugada. Isso porque a massa de ar polar começou a perder força nos níveis mais altos da atmosfera. Não é à toa que a estação de Ausentes registra suas menores mínimas no ingresso do ar polar, quando ele é mais intenso em altura. Enquanto a temperatura subia sobre o morro na madrugada de hoje em Ausentes, caía fortemente nas baixadas, gerando-se enormes diferenças. Assim, não há qualquer problema nos equipamentos ou algum problema de calibragem. Tudo se resume, enfim, à localização das estações. 

O frio extremo desta madrugada produziu, como era esperado, episódio de geada forte a severa em muitos locais do Estado. Geou, incrivelmente, até nas praias do Litoral Norte. Em Porto Alegre, a geada foi forte nas zonas Sul, Leste e Norte da Capital. Até bairros mais centrais da cidade, que raramente têm geada, observaram o fenômeno no amanhecer de hoje. Além de geada, houve ainda congelamento. Em vários municípios, congelou a superfície de água de chafarizes e pequenos lagos em praças. Nas zonas rurais, também se deu o congelamento de superfícies de mananciais d’água como açudes.

Geada em Dois Irmãos / Diego da Rosa do Grupo Sinos

Geada na Região das Hortênsias / Halder Ramos do Correio do Povo

Congelamento de pequeno lago em Morro Reuter / Diego da Rosa do Grupo Sinos

O frio vai perder muita força nos próximos dias, mas a MetSul Meteorologia adverte que as condições não deixarão de ser extremadas no Rio Grande do Sul. Na madrugada deste sábado, as mínimas já se elevam na maioria das localidades gaúchas, mas ainda faz muito frio. As marcas, inclusive, devem ficar próximas das de hoje em áreas de baixadas e nos locais de menor altitude próximos ao nível do mar, sobretudo do Centro para o Leste do Estado. Em alguns poucos locais, as mínimas podem ser até menores que hoje. Mais uma vez se espera geada generalizada no Rio Grande do Sul e forte em muitos locais. A tarde, por sua vez, deve ser bem mais quente com máximas perto de 20ºC em muitas cidades.

E atenção ! Área baixa pressão vai avançar pelo Estado no domingo e pode revestir-se de características de frente quente, trazendo aumento de nebulosidade e chuva para grande parte do Rio Grande do Sul no decorrer do dia. Já no começo do dia, a chuva vai alcançar o Oeste. Junho, nos últimos anos, têm sido o mês do ano com maior incidência disparada de frentes quentes. Nas passagens destes sistemas frontais, foram vários os episódios de tempo severo com chuva forte a intensa localizada, muitos raios, ventania e, sobretudo, queda de granizo. Condições de tempo severo não podem ser afastadas para o Estado e o Sul do Brasil no domingo. Na segunda, a instabilidade se afasta durante o dia para o mar e o sol retorna, inicialmente pelo Oeste. Ar muito quente para esta época do ano invade o território gaúcho e a temperatura dispara na terça, podendo atingir de 30ºC a 32ºC em algumas cidades, sobretudo do Centro e do Oeste, na quarta-feira. A quinta deve iniciar ainda com vento Norte e ar muito abafado. É alta ainda a probabilidade de nevoeiro neste fim de semana, por inversão térmica, e na próxima semana.

Nota aos leitores: A MetSul recebeu mais de 250 fotos de frio na manhã de hoje, volume que é incapaz de processar em curto período devido à necessidade de seleção e ainda de atribuição de créditos. Hoje à noite será postado aqui um novo boletim, exclusivo e com dados espantosos sobre o frio de hoje, sendo nosso planejamento levar ao ar as fotos por vocês enviadas em post a ser publicado durante o sábado, quando se planeja também uma atualização sobre a virada no tempo do domingo.