Anúncios

Frente fria, que vai mudar o tempo e trazer o fim da onda de calor depois de duas semanas de tardes de temperatura acima a muito acima da média, passou hoje pelo Uruguai, Uma nuvem prateleira de temporal associada à frente avançou sobre a cidade de Montevidéu. | MARIANA SUAREZ/AFP/METSUL METEOROLOGIA

A segunda-feira, último dia da onda de calor, registrou marcas extremas no Rio Grande do Sul. Máximas acima dos 40ºC foram anotadas com índices de sensação térmica ainda mais altos. O calor foi mais extremo no Oeste, Noroeste, no Centro, nos vales e na Grande Porto Alegre, onde máximas e valores de sensação térmica acima de 40ºC foram observados em mais municípios.

A aproximação de uma frente fria reforçou o ingresso de ar quente, o que levou aos picos de temperatura. Uruguaiana, Quaraí, Rio Pardo, Campo Bom e diversas outras cidades gaúchas anotaram neste domingo as suas maiores máximas do ano até o momento. Foi a primeira vez em 2024 que duas estações oficiais do estado registraram máximas acima de 40ºC.


De acordo com dados de estações oficiais do Instituto Nacional de Meteorologia, as maiores máximas nesta segunda foram de 40,2ºC em Quaraí; 40,1ºC em Uruguaiana; 39,8ºC em Campo Bom; 39,4ºC em Rio Pardo; 39,1ºC em Teutônia; 39,0ºC em Alegrete; 38,5ºC em São Borja; e 38,4ºC em São Luiz Gonzaga. Muitas outras cidades ficaram entre 35ºC e 38ºC.

Estações automáticas particulares indicaram 40,8ºC em Rio Pardo; 40,0ºC em Porto Xavier; 39,9ºC em Parobé; 39,4ºC em Santa Cruz do Sul; 39,3ºC em Teutônia; 39,2ºC em Porto Vera Cruz; 39,0ºC em Colinas; 38,9ºC em Venâncio Aires e Taquara; 38,7ºC em Santa Rosa e Maquiné; 38,6ºC em Três Coroas; 38,5ºC em São Leopoldo; 38,3ºC em Rosário do Sul, Cachoeira do Sul e Rolante; e 38,1ºC em Ijuí.


Várias cidades experimentaram ainda sensação térmica (índice de calor) acima dos 40ºC. Em Campo Bom, que anotou a sua temperatura máxima mais alta do ano até agora com 39,8ºC, a sensação térmica chegou a 45ºC. Porto Alegre, que teve máxima de 36ºC no Jardim Botânico, registrou sensação térmica de 43ºC pela umidade.

Frente fria avança com chuva e temporais

O calor está com as horas contadas. A razão é uma frente fria que nesta segunda-feira passou pela província de Buenos Aires e o Uruguai com chuva, localmente forte, e alguns temporais que não chegaram a ser severos. A chegada da frente formou uma grande nuvem arco do tipo prateleira que avançou sobre Montevidéu com chuva e trovoadas.

 

Céu escureceu com a chegada da frente fria na manhã desta segunda-feira. Uma grande nuvem de tempestade avançou do Rio da Prata para a capital uruguaia. | MARIANA SUAREZ/AFP/METSUL METEOROLOGIA

A frente fria avança pelo Rio Grande do Sul nesta terça-feira, dando fim à onda de calor de quase duas semanas. Chove em todas as regiões do estado no decorrer do dia, em vários pontos desde a madrugada e de manhã. No decorrer do período, a frente se intensifica sobre o estado e avança para o Norte.

Os mapas mostram a projeção de chuva do modelo europeu para a madrugada, manhã, tarde e noite desta terça-feira no Sul do Brasil. Como se observa, a frente traz chuva já cedo no Oeste e no Sul enquanto em partes da Metade Norte o sol ainda aparece com nuvens em parte do dia com calor antes da chegada da chuva.

METSUL

Alerta-se para o risco de chuva localmente forte a intensa na passagem da frente fria pelo Rio Grande do Sul assim como para a possibilidade de alguns temporais em setores localizados em que pode ter queda de granizo e vento forte (vendaval isolado).

METSUL

A temperatura à tarde estará 10ºC ou mais inferior à de ontem no mesmo horário em muitas cidades. É provável que em alguns municípios a temperatura no meio da tarde fique até 15ºC abaixo do anotado hoje no mesmo horário. As máximas do dia em vários locais ocorrem ainda no início do dia, entre a madrugada e de manhã, refrescando na sequência com a chuva.

O que esperar da chuva e dos temporais

A frente fria ao avançar pelo Rio Grande do Sul nesta terça trará chuva generalizada, mas com grande variabilidade de volumes. Volumes altos serão anotados em vários pontos, por precipitações localmente fortes, enquanto em outros choverá pouco. Assim, em um grande número de locais, porém não em todos, a chuva trará melhora para as lavouras que se ressentem da falta de precipitação.

METSUL

O mapa acima mostra a projeção de chuva acumulada em 48 horas até 9h de quarta-feira do modelo meteorológico alemão Icon. Como se observa, alguns locais podem ter chuva tão volumosa quanto perto ou acima de 100 mm enquanto outro podem não passar de 15 mm ou 20 mm.

Embora haja risco de temporais isolados, alguns com potencial de serem fortes com vendaval, não se antecipa condição de tão alto risco quanto em 16 de janeiro, quando vendavais destrutivos atingiram a capital e muitas cidades do interior. Naquele ocasião, uma baixa fria com ar muito frio em altitude avançava pelas latitudes médias da América do Sul, o que não se projeta agora.

Como consultar os mapas

Todos os mapas deste boletim podem ser consultados pelo nosso assinante (assine aqui) na nossa seção de mapas a qualquer hora. A plataforma oferece mapas de chuva, geada, temperatura, risco de granizo, vento, umidade, pressão atmosférica, neve, umidade no solo e risco de incêndio e raios, dentre outras variáveis, com atualizações duas a quatro vezes ao dia, de acordo com cada simulação. Na seção de mapas, é possível consultar ainda o nosso modelo WRF de altíssima resolução da MetSul.

A MetSul Meteorologia está nos canais do WhatsApp. Inscreva-se aqui para ter acesso ao canal no aplicativo de mensagens e receber as previsões, alertas e informações sobre o que de mais importante ocorre no tempo e clima do Brasil e no mundo, com dados e informações exclusivos do nosso time de meteorologistas.

Anúncios