Nilson Wolff

A estiagem histórica que assola o Rio Grande do Sul traz déficit de chuva sem precedentes nas últimas décadas na região do Vale do Sinos, na Grande Porto Alegre, deixando municípios da região em emergência e ameaçando o abastecimento de água.

É o período mais seco desde que se iniciaram as medições em Campo Bom, em 1984. De 1º de abril até agora choveu somente 22,4 milímetros no município 

 enquanto que a média histórica do mês é de 138,9 milímetros. Significa que choveu 83,87% a menos que a normal histórica.


É uma estiagem de meses e o déficit hídrico acaba sendo ainda maior. A média histórica de dezembro a abril é de 677 milímetros na localidade, mas choveu tão-somente 226 milímetros, logo 67% a menos que a normal histórica. 

Os rios estão mais baixos a cada dia e o Sinos apresentava nível incomum de apenas 1,04 metro na segunda-feira (20) em Campo Bom. Conforme a Defesa Civil, até o último dia 20, 329 cidades já haviam decretado situação de emergência por causa da seca. Na região, pelo menos dez municípios integram a lista.