Anúncios

A MetSul tem informado há vários meses sobre a possibilidade de um evento de El Niño até o final do ano, mas até agora o fenômeno não se manifestou. Normalmente começa em meses de inverno e estamos na primeira metade de outubro e o Pacífico Equatorial segue oficialmente sob neutralidade. Nos últimos dias, entretanto, houve uma mudança. Pela primeira vez a anomalia da temperatura da superfície do mar no Pacífico Central adentrou o território de El Niño. Atingiu +0,6ºC. Valores acima de +0,5ºC são os que definem o fenômeno.


Mas por que não há El Niño ainda? Para que um episódio de El Niño seja declarado são necessárias várias semanas com anomalia de temperatura acima de +0,5ºC e essa foi apenas a primeira. Por isso, continuando o aquecimento das águas, um evento do fenômeno não deve ser oficializado antes de novembro.


Confirmando-se um El Niño, importante será a sua forma. Se clássica (toda a faixa equatorial com águas mais quentes do que a média) ou Modoki (Pacífico Leste mais frio). Na última semana, apesar de águas +0,6ºC mais quentes do que a média no Pacífico Central, no Pacífico Leste junto aos litorais do Peru e do Equador as águas estavam mais frias que o normal. A característica do El Niño definirá como será a chuva para a safra no verão de 2019.

Assine gratuitamente nossa newsletter para notícias e alertas

 

Anúncios