Anúncios

Amanhecer deste domingo que será de calor excessivo à tarde teve frio em algumas cidades gaúchas com formação de neblina e nevoeiro em alguns pontos. Atmosfera muito seca favorece a enorme amplitude térmica em padrão semelhante ao que ocorre em desertos |IARA PUNTEL/ARQUIVO

Este domingo será extremamente quente no Rio Grande do Sul e terá máximas superiores aos 40ºC à tarde no estado, mas o dia começou com frio para esta época do ano em algumas áreas do território gaúcho a ponto de a temperatura ter caído a marcas tão baixas quanto 6ºC, o que já era esperado e previsto pela atuação de uma massa de ar muito seco.

Como consequência do maior resfriamento noturno registrado, algumas áreas amanheceram neste domingo com formação de neblina e nevoeiro. Com queda maior da temperatura junto à superfície e ar mais quente em camadas superiores, ocorreu inversão térmica nos níveis baixos da atmosfera que acabou por gerar bancos de neblina e nevoeiro.


Imagem do satélite GOES-16 das 6h de hoje | NOAA/NASA/METSUL

Imagem de satélite das 6h da manhã deste domingo mostrava a presença de neblina e nevoeiro em pontos, por exemplo, de fundos de vales e baixadas da Serra, entretanto a maior presença de nuvens baixas ocorria na região de Porto Alegre e seu entorno assim como a Oeste da Lagoa dos Patos.

Tanto o Aeroporto Salgado Filho, em Porto Alegre, como a base aérea, na vizinha cidade de Canoas, amanheceram neste domingo com restrição de visibilidade horizontal a três mil metros pela presença de neblina.


De acordo com dados de estações automáticas particulares, as mínimas deste domingo no Rio Grande do Sul foram de 5,9ºC em Ausentes, 6,7ºC em Cambará do Sul, 10,2ºC em São Francisco de Paula, 11,0ºC em Soledade, 12,5ºC em Três Coroas, 12,7ºC em Ernestina, 13,1ºC em Getúlio Vargas, 13,3ºC em Espumoso, 13,6ºC em Farroupilha e 13,8ºC em Taquara.

Temperatura em superfície medida pelo satélite GOES-16 às 6h deste domingo | NOAA/NASA/METSUL

Mesmo na Grande Porto Alegre a temperatura esteve baixa ao amanhecer em alguns setores. Embora na capital a temperatura não tenha descido de 19ºC, estações meteorológicas indicaram 13ºC na zona rural de Novo Hamburgo, em Lomba Grande, e 14ºC em Gravataí.

Ar seco trouxe frio e favorecerá calor extremo

A mesma causa do frio noturno será a do calor extremo à tarde no Rio Grande do Sul durante a tarde deste domingo. Como ocorre sob a influência de massas de ar muito seco em qualquer época do ano, a baixa umidade na atmosfera da mesma forma que proporciona temperatura mais baixa à noite também favorece maior aquecimento durante o dia.

Projeção de umidade para 15h de hoje no Rio Grande do Sul do modelo norte-americano GFS | METSUL

Como a massa de ar sobre o estado, além de seca, é quente, o resultado será mais uma tarde de calor muito intenso a extremo no estado gaúcho com máximas ainda mais altas do que as anotadas no sábado em muitas localidades.

O domingo no Rio Grande do Sul será marcado pela presença do sol em todas as regiões e amplos momentos de céu claro em muitas áreas do estado. A atmosfera bastante seca garante o tempo mais aberto com altos índices UV. O nevoeiro e a neblina do começo da manhã em alguns pontos rapidamente se dissipa. Se ocorrer alguma instabilidade em razão do calor, será em pontos excepcionalmente localizados, mas é pouco provável.

O calor vai chamar atenção pela sua intensidade. Apesar do amanhecer ameno e até frio em baixadas da Serra e Aparados, o ar por demais seco traz intenso aquecimento já de manhã e a tarde será de marcas escaldantes que vão superar os 35ºC em diversas regiões e com máximas perto e acima de 40ºC em algumas cidades.

Projeção de temperatura para 15h de hoje do modelo alemão Icon | METSUL

O Oeste gaúcho mais uma vez será a área mais quente do território gaúcho hoje. Depois de ter batido oficialmente em 39,8ºC ontem, máximas de 39ºC a 41ºC são possíveis hoje em cidades como Uruguaiana, Quaraí, Barra do Quaraí, Alegrete, Maçambará, Itaqui, Santiago, São Borja, São Luiz Gonzaga e outras.

O calor vai se fazer sentir com força também em outras áreas do estado. Porto Alegre deve ter máxima em torno de 36ºC a 37ºC. Na Grande Porto Alegre, marcas ainda mais altas devem ser esperadas em alguns pontos. Nos vales, os termômetros devem indicar à tarde entre 37ºC e 39ºC.

Dinâmica atmosférica de deserto no Rio Grande do Sul

O que faz o Rio Grande do Sul amanhecer com frio de 6ºC e ter previsão de tórridos 41ºC à tarde? É a mesma dinâmica de um deserto. A razão pela qual os desertos áridos – regiões secas que cobrem cerca de 35% da superfície terrestre do nosso planeta – ficam tão quentes e, consequentemente, tão frias, é uma combinação de dois fatores principais: areia e umidade.

Ao contrário de uma garrafa térmica, a areia não retém muito bem o calor. Quando o calor e a luz do sol atingem um deserto arenoso, os grãos de areia na camada superior do deserto absorvem e também liberam o calor de volta ao ar, de acordo com um relatório de 2008 do Laboratório de Propulsão a Jato da NASA em Pasadena, Califórnia.

Durante o dia, a radiação da areia da energia do sol superaquece o ar e faz com que as temperaturas subam. Mas, à noite, a maior parte do calor na areia se irradia rapidamente para o ar e não há luz solar para reaquecê-lo, deixando a areia e seus arredores mais frios do que antes.

No entanto, esse fenômeno por si só não é responsável por uma queda tão drástica na temperatura. Afinal, quando o sol se põe em uma praia tropical, você não precisa vestir um casaco de inverno.

A principal razão para a forte mudança de temperatura é que o ar do deserto é extremamente seco. Em desertos áridos como o Saara e o Deserto do Atacama, no Chile, a umidade — a quantidade de vapor d’água no ar — é baixíssima e, ao contrário da areia, a água tem uma enorme capacidade de armazenar calor.

O vapor de água no ar retém o calor próximo ao solo como um cobertor invisível gigante e impede que ele se dissipe na atmosfera. O ar com alta umidade também requer mais energia para aquecer, o que significa que também leva mais tempo para que essa energia se dissipe e para que o ambiente esfrie. Portanto, a baixa umidade nos desertos permite que esses lugares áridos aqueçam rapidamente, mas também esfriem rapidamente.

Exatamente o que ocorre no Rio Grande do Sul neste fim de semana com uma massa de ar muitíssimo seca sobre o território gaúcho que acaba proporcionando enorme amplitude térmica em algumas cidades com frio na madrugada e muito calor à tarde.

Ontem, a umidade relativa do ar desceu a 16% no interior gaúcho, mesmo valor observado no principal aeroporto do deserto do Atacama no mesmo horário, e novamente neste domingo se espera umidade abaixo de 20% em muitas cidades durante a tarde.

Anúncios