Anúncios

Porto Alegre e região metropolitana tiveram ontem pelo segundo dia denso nevoeiro no fim da madrugada e parte da manhã. A visibilidade horizontal na base aérea de Canoas chegou a apenas 250 metros. Já no Aeroporto Salgado Filho, em Porto Alegre, dados da Aeronáutica indicaram somente 350 metros de visibilidade no começo da manhã.

Fernando Oliveira

Além da restrição de visibilidade horizontal, pilotos que pousaram no aeroporto informaram que só conseguiram ver a pista a 100 pés, ou 30 metros, logo um teto baixíssimo.


Por isso, alguns voos com destino a Porto Alegre alternaram para outros aeroportos do Sul do Brasil ou ficaram em espera sobre a Serra Gaúcha até que as condições na Capital melhorassem, o que ocorreu depois das nove da manhã. Dissipado o nevoeiro, céu azul e muito sol predominaram em Porto Alegre.


Devido à inversão térmica que favoreceu o nevoeiro denso, a qualidade ao ar novamente ficou inadequada na zona Norte de Porto Alegre na madrugada e começo da manhã com marcas de IQA (Índice de Qualidade do Ar) acima de 150, muitos superiores aos valores considerados bons e aceitáveis abaixo de 50. Com a inversão térmica e a cerração, os poluentes ficam “aprisionados” perto da superfície e não se dispersam, piorando muito a qualidade do ar que respiramos.    

Assine gratuitamente nossa newsletter para notícias e alertas

Anúncios