Anúncios

O outono, que começa hoje às 18h58, caracteriza-se como estação de transição do calor do verão para o frio do inverno. A estação começa com o Pacífico sob El Niño que vai influenciar o clima ao longo dos próximos meses. No decorrer do outono, a tendência é de aquecimento maior do Pacífico Equatorial Central, o que pode levar o El Niño a ter intensidade moderada ou mesmo forte.

O outono marca a expectativa pela chegada do frio, mas o começo da estação normalmente ainda tem características térmicas por vezes de verão. Alguns dias quentes são normais em abril e maio. Mesmo em junho podem ser esperados alguns dias quentes.


O outono, em regra, possui três períodos. No primeiro, até o fim da primeira quinzena de abril, costumam prevalecer as marcas mais elevadas nos termômetros com períodos esporádicos de calor mais forte. Na segunda metade de abril se dá o segundo, quando a freqüências de dias amenos ou frios aumenta e já podem ocorrer, dependendo do ano, até algumas noites com geada. Este período perdura até a metade de maio, quando tem início o terceiro com características climáticas já típicas de inverno.

Neste ano, sob influência do fenômeno El Niño, a tendência é de um outono de chuva acima a muito acima da média. São altamente prováveis eventos de precipitação excessiva com volumes significativamente altos em horas e dias, o que traz um elevado risco de cheias de rios e enchentes. A probabilidade de chuva excessiva é maior durante maio e junho, especialmente na Metade Norte gaúcha, Santa Catarina e Paraná.

 


Se no verão a chuva decorre muitas vezes da combinação de umidade alta e calor, no outono é gerada por frentes frias, frentes quentes e centros de baixa pressão, como ciclones extratropicais. É a época do ano com menor ocorrência de temporais, mas o histórico mostra que em alguns casos podem ocorrer tempestades muito severas.  

Assine gratuitamente nossa newsletter para notícias e alertas

 

Anúncios