Anúncios

O Centro-Sul do Brasil experimentou uma poderosa onda de frio na primeira semana de julho e à época teve quem já tivesse sentenciado o fim do inverno após aquele evento, antecipando que não mais faria frio muito intenso. Como a MetSul destacou, inverno algum acaba na primeira semana de julho e agosto provará isso.

Dados analisados pela MetSul indicam temperatura abaixo da média na primeira metade de agosto e acima da média na segunda metade do mês. Já na primeira semana de agosto há a possibilidade de uma forte incursão de ar polar no Sul do Brasil com marcas negativas e até geada. Há projeções computadorizadas até sugerindo neve entre os dias 3 e 4, mas é muito cedo pra qualquer afirmação quanto ao fenômeno, previsível somente em curto prazo. E ainda na primeira metade do mês poderia se produzir uma segunda incursão de ar gelado. 


Já na segunda quinzena de agosto devem predominar dias de tardes amenas e até quentes. Agosto, aliás, não raro registra alguns dias de calor, em alguns casos até intenso.

Quanto à chuva, os dados hoje não sinalizam um mês muito chuvoso. Muito pelo contrário, conforme as projeções computadorizadas de hoje, varias regiões poderiam terminar o mês com chuva abaixo da média no Sul do Brasil, especialmente entre a Metade Norte gaúcha e o Paraná.


Enfatiza-se, contudo, que agosto é um mês habitualmente de mudanças muito radicais do tempo e que modelos de longo prazo podem não conseguir antecipar um evento de chuva volumosa em muito curto período. 

Assine gratuitamente nossa newsletter para notícias e alertas

 

Anúncios