Anúncios

Um centro de baixa pressão começa a se aprofundar nesta segunda-feira na província de Buenos Aires. Esse sistema vai dar origem amanhã, terça-feira, a um ciclone extratropical no Sul da província argentina. O ciclone trará chuva forte e muito volumosa para a província de Buenos Aires, além de fortes rajadas de vento, especialmente em áreas costeiras.


A frente fria associada ao ciclone avançará pelo Rio Grande do Sul no final da terça e durante a quarta, mas deve trazer pouca chuva na maioria das áreas. Em vários municípios é possível, inclusive, que sequer chova e a virada do tempo ocorra sem precipitação na quarta.

Modelos não indicam risco de temporal, mas com ar quente na dianteira da frente e uma corrente de jato em baixos níveis atuando não é possível afastar que a instabilidade seja maior que a antecipada pelos modelos e isoladamente possa se produzir algum fenômeno severo de vento. 

O ciclone será responsável por trazer rajadas de vento para o Rio Grande do Sul. Inicialmente, nesta terça-feira, o sistema contribuirá para organizar uma corrente de jato em baixos níveis atmosfera que vai determinar rajadas de vento quente e seco do quadrante Norte principalmente do Centro para o Oeste do Estado. 

Na quarta-feira, ar frio impulsionado pelo ciclone na costa da província de Buenos Aires vai ingressar no Rio Grande do Sul acompanhado de rajadas de vento do quadrante Oeste e que serão mais fortes na Metade Sul gaúcha. A região entre o Chuí e Rio Grande deve ter as rajadas mais fortes e que podem ficar entre 70 e 90 km/h.


No Uruguai as rajadas mais intensas deve ocorrer no Sul e no Leste do país e em alguns pontos podem ficar entre 80 km/h e 100 km/h. 

Assine gratuitamente nossa newsletter para notícias e alertas

 

Anúncios