Anúncios

A passagem de um vórtice ciclônico pelo Noroeste, Norte e Nordeste do Rio Grande do Sul, e o Sul de Santa Catarina, trouxe precipitações volumosas e eventos localizados de chuva extrema ontem. 

Erval Seco

Em Erval Seco, no Médio Uruguai, enxurrada inundou parte da cidade após chuva em curto período de mais de 100 mm. São José dos Ausentes tinha até o começo da noite mais de 100 mm acumulados em 24h. 


Capivari de Baixo

O pior ocorreu, tal como os modelos da MetSul indicavam, no Sul de Santa Catarina. Impressionantes e absurdamente altos volumes de chuva foram registrados ao longo da sexta-feira no Sul Catarinense. Nas 24h do dia, a estação do bairro Oficinas em Tubarão registrou 269,2 mm. Já em Capivari de Baixo (foto) outra estação automática particular apontou 246 mm.

Tubarão

Esses municípios enfrentaram grandes alagamentos e pontos de inundação. Em Sangão, parte da cidade ficou submersa e a água chegou a arrastar um ônibus. Em Jaguaruna, a pista da BR-101 ficou alagada e teve que ser bloqueada. À noite, a cabeceira da ponte sobre o Rio Sangão cedeu e a rodovia foi bloqueada totalmente. Já em Imaruí, a zona rural ficou tomada pela água. 


Jaguaruna

A MetSul alerta que, depois de uma trégua neste fim de semana, a chuva retorna ao Sul do Brasil na segunda e que a próxima semana é muito preocupante  pelos volumes muito altos de chuva previstos. As regiões de risco são a Metade Norte gaúcha, sobretudo perto de Santa Catarina, e o estado vizinho. Modelos indicam 100 mm a 250 mm no Norte gaúcho com até 300 mm ou mais em alguns pontos. Cheias de rios e enchentes são uma altíssima probabilidade, adverte a MetSul.

Assine gratuitamente nossa newsletter para notícias e alertas

 

Anúncios