A irregularidade da chuva traz um cenário cada vez mais delicado para o milho gaúcho. Produtores de diversas regiões relatam crescentes perdas e dificuldade na formação das espigas. O cenário que já é ruim tende a piorar com grandes perdas em algumas localidades, alerta a MetSul.


O mapa acima mostra a projeção de chuva para os próximos sete dias do modelo alemão. Além da escassez de precipitações bem distribuídas, o período deve ser marcado por calor extremo com máximas ao redor dos 40°C, o que vai gerar estresse hídrico ainda maior com acentuada perda evaporativa de umidade do solo e danos para as plantas ante a intensa insolação.