Apenas dois dias atrás, o Rio Grande do Sul amanhecia com 4,2ºC abaixo de zero em Pedras Altas, no Sul gaúcho, e Porto Alegre começava o dia com apenas 1ºC no extremo Sul da cidade sob o rigor do inverno. Dois dias depois, os gaúchos parecem estar noutra estação climática com elevadas temperaturas e calor.

Fim de tarde hoje em Porto Alegre depois de uma máxima na cidade perto de 29ºC em dia muito quente para o mês de julho | ROSINARA FERREIRA

Tal como a MetSul Meteorologia previa ainda no último domingo, o Rio Grande do Sul terminaria a semana com uma realidade térmica muito diferente do começo com frio intenso dando lugar a calor fora de época em verdadeiro choque térmico para a saúde, o que em se tratando do clima gaúcho não é novidade em invernos que sempre foram marcados por fortes oscilações térmicas.

Uma massa de ar quente cobriu o território gaúcho nesta sexta-feira e elevou fortemente a temperatura em todas as regiões com máximas muito mais altas que na primeira metade desta semana, quando ar polar atuava sobre o estado.


Bagé, por exemplo, registrou temperatura máxima na terça-feira de apenas 11,2ºC com sol. Hoje, em outro dia ensolarado, a cidade da Campanha foi a 25,7ºC. Santa Maria, no Centro do estado, teve máximas de 12,8ºC na segunda e 12,2ºC na terça, mas hoje a máxima bateu em 28,9ºC.

São José dos Ausentes, a cidade mais fria do Rio Grande do Sul na média, anotou uma máxima de tão-somente de 5,2ºC em sua estação oficial na terça e nesta sexta a máxima chegou a 21,9ºC. Em Porto Alegre, onde a máxima na terça foi de apenas 14,0ºC, hoje fez quase 29ºC à tarde.

O maior aquecimento nesta sexta se deu nos vales, onde pelo relevo o vento Norte turbina o aquecimento. A temperatura passou dos 30ºC em diversas cidades. Fez 31,6ºC em Três Coroas, 30,7ºC em Parobé, 30,6ºC em Colinas, 30,3ºC em Feliz, 30,2ºC em Taquara, 30,1ºC em Teutônia e Porto Vera Cruz, e 30,0ºC em Campo Bom.


Porto-alegrense aproveitou o fim de tarde na orla com o calor | FERNANDO OLIVEIRA

Entardecer desta sexta na capital com sol e nuvens altas | ROSINARA FERREIRA

Torres teve uma sexta de sol e agradável com máxima de 21ºC | SANDRO MULLER

A climatologia histórica mostra como as temperaturas estão muito acima do normal. Segundo a série histórica 1991-2020 do Jardim Botânico, em Porto Alegre, a temperatura máxima média do mês de julho na estação de referência da cidade é de 19,7ºC, mas hoje ficou perto de 29ºC, ou seja, quase 10ºC acima que é um enorme desvio.

Em Santa Maria, a temperatura máxima de hoje ficou ao redor de 29ºC, muitíssimo acima da média máxima histórica de julho de 19,2ºC. Em Uruguaiana, que tem máxima média de julho de 19,0ºC, a temperatura nesta sexta atingiu 28,4ºC. São Luiz Gonzaga, com máxima média em julho de 20,7ºC, bateu hoje em 28,1ºC.

Previsão de mais calor neste fim de semana

Neste fim de semana, o calor prossegue e as máximas se elevam ainda mais em algumas cidades, atingindo marcas ao redor de 30ºC em parte da cidade de Porto Alegre e de 31ºC a 33ºC no vales, onde pelo vento e o relevo local vai aquecer muito mais.

A tarde de sábado será muito quente para o mês de julho com máximas de 25ºC a 28ºC na maior parte dos municípios gaúchos, mas que devem ficar perto ou ao redor e acima dos 30ºC em cidades da Fronteira Oeste, do Noroeste, do Centro do estado, vales e Grande Porto Alegre. A capital pode ter 29ºC.


Já o domingo será mais um dia muito quente para esta época do ano. Haverá cidades em que as mínimas domingo devem ser mais altas que as máximas da última segunda ou terça. A tarde do domingo deve ter marcas mais altas, perto ou acima de 30ºC, numa faixa entre o Noroeste e os vales. Porto Alegre deve ter entre 28ºC e 29ºC. Na sequência, passagem de frente fria pela costa traz mais nuvens, virada do vento com chance de rajadas e queda de temperatura em várias cidades, sobretudo do Leste.

O que causa o calor

Uma intensa corrente de jato em baixos níveis da atmosfera traz vento do quadrante Norte moderado com rajadas fortes até o começo do domingo no Rio Grande do Sul. As rajadas em muitas cidades podem passar dos 50 km/h e em alguns pontos até de 70 km/h.

Jato em baixos níveis é um corredor de vento forte a cerca de 1500 metros de altitude, a Leste dos Andes, com ar quente, e costuma se originar na Bolívia e no Centro-Oeste do Brasil. O corredor de vento, em regra, tem uma extensão de centenas de quilômetros.

Esta corrente de jato traz o ar muito quente e atingirá sua intensidade máxima neste sábado sobre o Norte da Argentina, Paraguai e o Uruguai com muito vento nos países vizinhos, o que vai repercutir com tempo ventoso mais no Oeste e no Sul do Rio Grande do Sul.