Anúncios

Boletim da Administração Nacional de Oceanos e Atmosfera, dos Estados Unidos, que foi divulgado no dia de ontem, indicou o Pacífico Central Equatorial com anomalias de temperatura da superfície do mar em patamar de El Niño pela terceira semana seguida. A anomalia na chamada região Niño 3.4 foi de +0,6ºC, logo imediatamente acima do valor de +0,5ºC que faz a divisão entre a faixa de neutralidade e El Niño.


Como temos destacado, a caracterização de um evento de El Niño depende de várias semanas acima de +0,5ºC e essa foi recém a terceira consecutiva em que a anomalia da temperatura da superfície do mar excedeu essa marca. Por isso, a crença da MetSul de que a NOAA irá declarar um episódio do fenômeno em novembro.

Já o Bureau de Meteorologia (BoM) da Austrália elevou o seu nível de monitoramento do Pacífico para alerta de El Niño, o que significa que o centro meteorológico australiano considera altamente provável que os próximos meses sejam sob a influência do fenômeno.


O modelo  climático do BoM indica, inclusive, a possibilidade de condições de um El Niño moderado no verão com o pico de intensidade do episódio mais tardiamente do que normalmente ocorre. Por sua vez, o Pacífico Leste, que tem influência relevante no regime de chuva aqui do Estado, tinha anomalia na última semana de apenas +0,4ºC.

Assine gratuitamente nossa newsletter para notícias e alertas

 

Anúncios