Anúncios

Junho? Somente no calendário. Os gaúchos de diversas regiões experimentaram um fim de semana com máximas típicas de verão. Muitas cidades tiveram máximas próximas ou acima dos 30°C.

A temperatura no sábado chegou a 32,8°C no interior, marca registrada em Santa Cruz do Sul. Para se ter ideia de como fugiu ao normal a intensidade do calor, as máximas ficaram entre 10°C e 15°C acima das médias máximas históricas de junho em diversas localidades. O tempo quente levou gente à praia em plena metade de junho.


André Cipele

Tanto calor fora de época decorreu do bloqueio atmosférico que já faz uma semana traz temperatura muito acima dos padrões históricos para o Rio Grande do Sul.

Esse bloqueio mantém a instabilidade retida no Prata com tempestades e chuva excessiva. No Uruguai, inundações afetam o Centro e o Sul do país. Houve tempestades de granizo e vento forte, como uma que afetou Rio Branco, na fronteira com nosso Estado. Na Argentina, o granizo caiu mais uma vez em grande quantidade em tempestades localizadas em províncias centrais.

Ontem, blecaute maciço deixou 48 milhões de pessoas no escuro na Argentina e no Uruguai (foto). No momento do início do apagão, às 7h06m, havia tempestades com muitos raios no Centro Argentino (Santa Fé e Entre Rios) e no Oeste uruguaio. O bloqueio mantém-se neste começo de semana com temperatura acima da média no Rio Grande do Sul e mais chuva excessiva e tempestades no Prata.


Na quarta-feira, finalmente, frente fria conseguirá romper o bloqueio, trazendo chuva e queda de temperatura de forma mais ampla para os gaúchos. O amanhecer da quinta será frio, mas o inverno não engrena e no final da semana a temperatura entra em acentuada elevação.

Assine gratuitamente nossa newsletter para notícias e alertas

 

Anúncios