É a época do ano em que as baleias oferecem um espetáculo natural na costa do Sul do Brasil. Neste período de inverno, de temperatura muito baixa e gelo ao redor da Antártida, as baleias francas migram das águas geladas onde vivem, especialmente ao redor da Ilha da Geórgia do Sul e da Península Antártica, até o litoral brasileiro.

Uma baleia fazia sua viagem para as águas mais aquecidas neste sábado na costa de Tramandaí, no Litoral Norte do Rio Grande do Sul. Conforme o fotógrafo e cinegrafista Gabriel Gomes, que fez as imagens com um drone, ela estava perto da monoboia da Petrobrás.

O caminho percorrido pelas gigantes mamíferas do mar é de aproximadamente três mil quilômetros entre a região polar e o litoral do Sul do Brasil. E elas tem aparecido em maior quantidade.


De acordo com o projeto ProFranca, 228 baleias foram encontradas em Santa Catarina em 2022, número mais alto em cinco anos. Já em 2018, quando houve o maior registro desde a década de 1980, 273 animais foram identificados.

No período reprodutivo das baleias francas, entre os meses de julho a novembro, é comum avistá-las no litoral brasileiro, especialmente nos estados de Santa Catarina e aqui no Rio Grande do Sul. A cada novo filhote, elas retornam ao mesmo local.

A baleia franca austral, da espécie Eubalaena Australis, pesa até 50 toneladas e mede 15 metros, em média. Já foram encontrados animais de 18 metros e 80 toneladas. O tempo preciso de vida da espécie é desconhecido, mas pesquisadores apontam que os animais podem viver por décadas.

Nos últimos dias, segundo o portal DaPraiaNews, diversas baleias foram vistas no Litoral Norte do Rio Grande do Sul. Os avistamos ocorreram em Tramandaí, Imbé, Xangri-lá e em Torres. Os meses com maior número de avistagens de baleias na região são agosto e setembro, assim a tendência é que mais e mais baleias apareçam nas próximas semanas.