Anúncios

Uma linha de tempestades com mais de 500 quilômetros de extensão avançou nesta quinta-feira pelo Centro da Argentina com chuva forte, ventania e granizo (foto). Entre a tarde e a noite  fortes áreas de instabilidade se formaram no Norte argentino e no Paraguai à medida que a pressão atmosférica caía. 


Nesta sexta, centro de baixa pressão se aprofunda e atua no Paraguai, começando a se deslocar pro Rio Grande do Sul e Santa Catarina. Esse sistema ingressa no território gaúcho entre o final desta sexta e o começo do sábado e vai mexer com o tempo nos três estado do Sul, além de estimular convecção e chuva (isoladamente torrencial) no Centro-Oeste e no Sudeste do Brasil.

A MetSul Meteorologia alerta que o tempo se instabiliza muito no território gaúcho entre esta sexta e sábado. Instabilidade já deve ser esperada no Oeste e no Noroeste gaúcho na primeira metade do dia e avança pras demais regiões entre a tarde e noite e o início do sábado. Na área de Porto Alegre, a chuva tende a chegar no final da sexta ou no início do sábado. 

Como estará quente e a pressão atmosférica baixa, ao redor de 1000 hPa ou até abaixo em algumas localidades, a atmosfera estará propícia para a formação de nuvens carregadas que podem provocar temporais com fenômenos severos isolados. 


A chuva será volumosa na Metade Norte e parte do Centro do Estado. Muitos municípios destas regiões devem ter de 50 a 100 mm entre hoje e amanhã com marcas pontuais acima de 100 mm ou 150 mm. Volumes muitos altos são esperados em curto período. Também Santa Catarina e o Paraná devem ter muita chuva e tempestades. O vento aumenta e soprará moderado com rajadas fortes localizadas. No domingo, ar mais seco melhora o tempo em quase todo o Rio Grande do Sul. 

Assine gratuitamente nossa newsletter para notícias e alertas

 

Anúncios