Anúncios

Governo do Rio Grande do Sul

O plantio do arroz está muito atrasado no Rio Grande do Sul neste começo de safra 2017/2018. Conforme dados oficiais, até o final de setembro foram semeados ao redor de 30 mil hectares ou somente 2,7% da intenção de área plantada que era projetada em julho de 1,078 milhões de hectares. O Estado responde por 70% da produção de arroz no país. A falta de umidade no solo do começo de setembro deu lugar ao excesso de chuva no fim do mês como fatores para o atraso.

Para se ter ideia do atraso, dados divulgados pela Planeta Arroz, indicam que hoje a área semeada corresponde apenas à metade do que se verifica nesta mesma época em 2014/2015 e apenas 20% do ciclo 2015/2016, quando se estava sob o impacto de um dos eventos mais intensos de El Niño da história. De acordo com o Irga, o percentual de área plantada hoje ou é o maior ou um dos maiores em 50 anos no Rio Grande do Sul. Na maioria das áreas do Estado, o plantio costuma ocorrer entres os dias 15 de setembro e 30 de outubro.



A perspectiva no curto prazo não é favorável, conforme análise da MetSul Meteorologia. No final da quinta-feira deve voltar a chover em pontos do Oeste e do Sul do Rio Grande do Sul, principais áreas produtoras de arroz do Estado. Na madrugada e manhã da sexta, a chuva associada à chegada de uma nova frente fria deve se espalhar pelas duas regiões e alcançar também o Centro gaúcho e o Litoral Norte, onde também é plantado arroz. No sábado, o tempo pode apresentar melhoria em locais do Oeste e do Sul, mas no final do domingo e na segunda-feira a chuva volta a atingir as áreas produtoras de arroz. A boa notícia é que alguns dados indicam que a partir do dia 11 poderia se iniciar um período de tempo seco mais longo, sobretudo no Sul gaúcho. A ruim é que os volumes de chuva na soma dos próximos dez dias podem ser muito altos em áreas produtoras de arroz como no Centro gaúcho e no Oeste de Itaqui para o Norte em direção a São Borja, além da Grande Porto Alegre e o Litoral Norte do Estado.

 

Anúncios