Anúncios

Vocês devem imaginar ! Os últimos 10 dias de trabalho para a nossa equipe na MetSul Meteorologia foram qualquer coisa menos ordinários ou rotineiros. A semana que passou, seguramente, figurou entre as mais difíceis dos últimos anos pelo volume de demanda de informação pela sucessão de fatos que se deu no Rio Grande do Sul. Primeiro, a chuva intensa com frio extremo. Logo na sequência, inundações e cheias de diversos rios. Os rios ainda subiam quando ocorreu a maior nevada desde 1994 na nossa Serra. Passada a neve, prosseguiam as enchentes com agravamento em algumas cidades ao mesmo tempo que não paravam de chegar fotos da nevada. E, quando tudo parecia estar chegando ao fim, no sábado, último dia de agosto, estourou o dique em Porto Alegre. Durante este dias foi difícil dar conta da carga de trabalho. Teve meteorologista nosso que chegou a ficar 20 horas em sequência entre atendimento de imprensa e elaboração de prognósticos. A comunicação da MetSul recebeu em uma semana mais de 500 fotos de leitores. Desde a última semana de agosto de 2005 não havia sucessão tão intensa de fatos (ciclone extratropical destrutivo no Uruguai, furacão Katrina e tornado em Muitos Capões).


[galeria:30]

Assine gratuitamente nossa newsletter para notícias e alertas


A excepcionalidade da última semana se expressa, claro, nas capas dos jornais aqui do Rio Grande do Sul. Raramente, durante uma semana toda, as capas se ocupam quase que só de temas meteorológicos. E foi exatamente assim na última semana. No período, arquivei dia a dia as primeiras páginas dos jornais para registrar este período excepcional e a fim de garantir para o futuro o registro de uma semana inesquecível. As capas publicadas são dos jornais NH (Novo Hamburgo), VS (São Leopoldo), Diário de Canoas (Canoas), Fato Novo (São Sebastião do Caí), Informativo do Vale (Lajeado), Zero Hora (Porto Alegre), Correio do Povo (Porto Alegre), JG (Gramado), Pioneiro (Caxias do Sul) e ainda Diário Gaúcho (Porto Alegre).

Anúncios