Anúncios

Cauê Florisbal/Gazeta Mineira

O nível do Lago Guaíba continuou subindo e ontem à noite se estabilizava entre 2,38 e 2,40 metros na régua do Cais Mauá. É um nível elevado com quase 20 cm acima da cota oficial de cheia. Cotas de 2,40 a 2,50 metros já indicam uma cheia de médio porte com maior número de casas alagadas nas ilhas da Capital.

A cheia do Guaíba está ao redor do seu pico, considerando-se exclusivamente a vazão dos rios contribuintes, e o sinal disso é que na madrugada deste sábado o nível já baixou para 2,36 metros. O estado de alerta, entretanto, continua. Mesmo com o rio começando uma trajetória de declínio, vento do quadrante Sul entre amanhã e segunda-feira pode represar o escoamento das águas para a Lagoa dos Patos e manter o nível muito alto, inclusive com chance de temporário aumento.


Essa é a primeira cheia que atinge o Lago Guaíba desde que a nova orla junto ao Gasômetro foi inaugurada, mudando a paisagem da região (foto).


a MetSul avalia que a chuva prevista para o Rio Grande do Sul entre hoje e segunda-feira não agravará as enchentes. Isso porque, primeiramente, as precipitações não devem ter acumulados altos na maioria das localidades. Ademais, a chuva será muito irregular na distribuição. No geral, exceção de trechos dos rios que cortam a Grande Porto Alegre, a tendência é que os níveis das bacias diminuam ao longo dos próximos dias. Novo evento de chuva mais volumosa pode ocorrer no final da próxima semana.

 

Anúncios