Anúncios

Fabio Dornelles

A semana que começa será marcada no Rio Grande do Sul pelo calor, mas não um calor “qualquer”. O que os dados indicam poderá reescrever a climatologia histórica do Rio Grande do Sul.

Estamos no início de uma onda de calor que, se os dados dos modelos de previsão estiverem corretos, trará máximas sem precedentes para o mês de março e, talvez, até da série histórica que em muitos municípios, como Porto Alegre, tem mais de 100 anos.

O calor será muito intenso hoje, mas deve ceder amanhã. Voltará a ganhar força na quarta e na quinta. Na sexta-feira se aproxima de 40ºC e no fim de semana que vem poderá atingir níveis que a MetSul Meteorologia considera “absurdos” para março, algo totalmente incomum, uma bizarrice climatológica.

Os dados indicam máximas de 42ºC a 44ºC no próximo fim de semana no Estado. É o caso do modelo meteorológico europeu, reputado mundialmente como o mais confiável. Como são cinco a sete dias de antecedência, a previsão pode mudar e os dados reduzirem esta magnitude quase surreal de calor para março, mas que teremos dias muito quentes pela frente é uma certeza.

Se a situação já é grave na agricultura pela forte estiagem, calor com tamanha intensidade será horrível para o campo, um desastre para as lavouras. E a chuva seguirá muito irregular, ocasionalmente forte em pouquíssimos locais e com risco de temporais.

 

Anúncios